Helder Seabra (1982, Portugal) começou a dançar em 2000. Estudou em Ginasiano (Portugal) e P.A.R.T.S. (Bélgica). Entre 2000 e 2003, esteve envolvido em projectos com Pedro Carvalho, Ronit Ziv / Companhia Instável e Javier de Frutos / Companhia Instável.

Em 2004, juntou-se a Ultima Vez / Wim Vandekeybus para o renascimento de Les porteuses de mauvaises nouvelles de Vandekeybus e continuou como membro da empresa até 2008. Dançou nas produções Puur, Spiegel, Menske e no filme de dança Here After. Em 2008 assistiu Vandekeybus em BlackBiist para o GoBallet, co-criou o duo Fica Aqui com Cláudio Stellato e colaborou com Inês Cerqueira e Joaquim Carvalho na dança de vídeo Macla. Dirigiu o solo de graduação da Spela Tovornik In.Tent, criou o IMAGO para a Companhia Instável, esteve em Mindscaping de Bruno Caverna, e assistiu Sidi Larbi Cherkaoui em Dunas. Em 2010, co-criou e interpretou com Victor Hugo Pontes o duo Rendez-Vous.

Desde Janeiro de 2010 é membro da Eastman/Sidi Larbi Cherkaoui. Actuou em Babel, Tezuka e Anna Karenina, foi assistente do IT3.0,Automaton para o Teatro de Dança Pilobolus, Siegfried, Gotterdammerung e Puz/zle, no qual também actua. Assistiu Damien Jalet em Les Meduses para o Museu do Louvre.

Paralelamente, continua a desenvolver o seu próprio trabalho, criando Compass for Sadlers Wells, Caress and Unfolded, recriações a solo em dois estudantes de graduação de Salzburgo e No Man’s Land para Kunsthumaniora Wilrijk. A partir de 2013 apenas trabalha como freelancer para Eastman e outras companhias de dança, podendo assim desenvolver o seu próprio trabalho como coreógrafo. Helder iniciou a companhia de dança HelKa vzw para se concentrar no seu próprio trabalho. Em Outubro de 2014, estreou a primeira produção When The Birds Fly Low The Wind Will Blow, um espectáculo nocturno. Tocando em temas de memórias perdidas e encontradas, aceitação e possibilidade, com cinco bailarinos acompanhados de música ao vivo da banda Maya’s Moving Castle, o espectáculo equilibra entre o lirismo e a explosão de energia. Helder premièred, In Absentia, 15 de Outubro em Cultuurcentrum De Warande, Turnhout. A actuação, com uma equipa masculina completa, centra-se na questão da perda do ponto de vista de um homem. A sua criação LORE: uma pesquisa sobre crenças, superstições e folclore, estreia a 21 de Outubro de 2016 no Cultuurcentrum Berchem, em Antuérpia.

Categorias: Artistas

0 comentários

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *